fbpx
 Vereador T. Coronel Paccola diz que Policiais Militares serão incluídos no plano municipal de imunização

Os Militares que exercem função nas unidades de saúde através da Secretaria Municipal de Ordem Pública devem ser incluídos ainda neste estágio.

Durante a sessão Ordinária da Câmara Municipal de Cuiabá da última terça-feira, 16, o vereador T. Coronel Paccola comunicou que estaria entrando com uma ação civil pública contra a prefeitura, para inclusão dos policiais militares que exercem atividade nas unidades de saúde através da Jornada Voluntária.

Os Profissionais da Jornada Voluntária são contratados para garantir a segurança do patrimônio e dos servidores públicos nas unidades de saúde fora de sua jornada comum de trabalho (horário de folga), realizando policiamento fixo em postos de saúde, policlínicas, Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e demais Hospitais Municipais, além dos parques do município, tendo contato direto com a população contaminada com a Covid-19.  

“Recebemos a informação e a garantia de que os policiais militares que trabalham na Jornada Voluntária da Prefeitura Municipal de Cuiabá serão incluídos nesta fase prioritária de vacinação. Vamos acompanhar a execução, caso não ocorra, buscaremos por meio da justiça esse direito para que eles sejam vacinados, pois estão nas unidades hospitalares desde o início da pandemia, assim como os profissionais da saúde”, relata Paccola.

O parlamentar já havia encaminhado a solicitação através de requerimento para a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, mas teve seu pedido negado pela Secretária com a justificativa de que ela não poderia interferir no Plano Nacional de Vacinação. O número de militares que faleceram em decorrência da Covid-19 em 2020 já é maior que os que perderam suas vidas em confronto com criminosos e é considerada a profissão que mais tem sido atingida pela doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?