fbpx
 CPI DOS MEDICAMENTOS segue sem receber relatórios

Encerrou na última sexta-feira, 15 o prazo solicitado pelo Secretário de Governo da Prefeitura de Cuiabá para que os relatórios solicitados pela CPI fossem entregues.

Na última sexta-feira (15), foi encerrado o prazo solicitado pelo secretário de Governo aos integrantes da CPI para que a Secretária Municipal de Saúde envie as informações solicitadas e necessárias para a conclusão do relatório da CPI dos Medicamentos iniciada há mais de 130 dias.

“Estamos aguardando esses relatórios desde o início de todo processo desta Comissão. Se a Secretaria Municipal não enviar os documentos requisitados pela CPI, a única saída será pedirmos apoio ao Ministério Público para que seja postulado junto ao Poder Judiciário um pedido de Mandado de Busca e Apreensão para Secretaria de Saúde com a finalidade de apreender todos os processos e documentos referentes às aquisições e descartes de medicamentos de 2017 a 2021″, disse vereador T. Coronel Paccola.

E ainda acrescentou que “Não é possível que exista no discurso do prefeito municipal que há interesse de se investigar, mas na hora de passar as informações, estas sejam impedidas de ter acesso para conclusão dos trabalhos da CPI”, concluiu.

RELEMBRE O CASO

A CPI foi instaurada em 10 de maio deste ano com o intuito de apurar os motivos que deram origem ao vencimento de diversos medicamentos e insumos no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CEDEMIC).  
Integram a Comissão os vereadores Lilo Pinheiro (PDT) como presidente, Marcus Britto (PV) como relator, e T. Coronel Paccola (Cidadania) como membro titular.

Embora a CPI seja composta por vereadores da base, tendo apenas Paccola na posição de independente ao prefeito emedebista Emanuel Pinheiro, Marcus Britto assegurou que as decisões são tomadas em conjunto, sem quaisquer restrições. A CPI ficou um período de 30 dias sem realizar oitivas para analisar os documentos e segue aguardando que os relatórios sejam entregues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?