fbpx
 Gabinete 01 substitui copos plásticos descartáveis por copos de vidro

Se gasta muito mais na produção de um copo de plástico, do que para se lavar um copo de vidro.

A equipe do gabinete do vereador por Cuiabá, T. Coronel Paccola realizou a substituição dos copos do descartáveis por copos de vidro. A iniciativa foi adotada diante das toneladas de plásticos que vão parar no Rio Cuiabá. Além dos copos, várias embalagens descartáveis estão sendo jogadas às margens dos córregos que deságuam no rio. Embora a situação seja alarmante, esta foi uma maneira de minimizar os danos.

Desde o início do mês, a equipe iniciou um processo de aprendizado sobre os benefícios da sustentabilidade. Apesar da semana do meio ambiente ser nacionalmente comemorada entre os dias 05 ao dia 09, a equipe tornou o mês ambiental, realizando inclusive plantio e doações de mudas.

Nas mídias sociais Paccola postou uma série de dicas diariamente nos storys incentivado a redução de tempo no banho, repensando as atitudes diante do uso de equipamentos elétricos, indicações de produtos com selos sustentáveis e sua origem, além da redução do desperdício de alimentos e a aplicação da coleta seletiva. A conscientização social com o meio ambiente é necessária, e irá fazer parte das bandeiras defendidas pelo vereador no âmbito da educação. “Nosso dever é cooperar com o ambiente em que vivemos, temos a grata satisfação de usufruir de todos os benefícios que a natureza nos proporciona e já passou da hora de termos mais responsabilidade com o meio. As ações de replantio e mudanças no ambiente de trabalho são apenas o começo de um desenvolvimento sustentável para a segurança da coletividade”, diz Paccola.

Um Projeto de Lei deve ser apresentado ainda este ano por Paccola, propondo a substituição das embalagens de isopor, fornecidas aos moradores de rua, por embalagens sustentáveis. “um aspecto importante de se pensar na hora de considerar uma embalagem como sustentável é o seu descarte. É importante que os impactos causados ao meio ambiente na hora do descarte sejam reduzidos para que a embalagem possa se enquadrar nessa categoria”, finaliza o vereador.

Um alívio para a natureza!

Embalagens sustentáveis são aquelas feitas de materiais orgânicos, recicláveis ou biodegradáveis, cuja produção demanda menos energia e recursos naturais.

Alguns exemplos de materiais sustentáveis:

PLA (plástico de Poliácido Láctico), é um material biodegradável e que permite a reciclagem química e mecânica. Esse material é feito à base de vegetais. Por isso, usa uma fonte de recursos renováveis que é bio absorvível. A reciclagem é fácil e usa apenas água, não liberando resíduos tóxicos no processo. 

Polietileno Verde, também chamado de Plástico Verde, é outra opção, pois usa a resina extraída do eteno da cana de açúcar, em vez da tradicional nafta do petróleo. As sacolas ganham a mesma resistência das convencionais, podendo ser reutilizadas várias vezes, e reduzem o impacto ambiental por serem 100% recicláveis. Como a cana de açúcar absorve CO2 no processo de fotossíntese, esse material ajuda a controlar os níveis de gases do efeito estufa emitidos no ar. Além desses modelos, existem as embalagens feitas a base de bagaço da cana de açúcar, de fécula de mandioca, de cogumelo, de milho e de fibras de coco. 

Para reforçar: A sustentabilidade deve ser alcançada por meio da busca pela eficiência em todos os processos ao longo do ciclo de vida da produção, embalagem e do produto, incluindo seu consumo e descarte. Busca-se a sustentabilidade por meio do processo de melhoria contínua fazendo uso das novas tecnologias e da evolução do cenário social, econômico e mercadológico, buscando-se maximizar a distribuição do produto, a segurança do consumidor, o sucesso de seu uso, minimizando a geração de resíduo e desperdício, prevendo a destinação final adequada, oferecendo o reaproveitamento de seu material e não tendo efeitos indesejáveis no meio ambiente. De modo geral, a busca pela sustentabilidade garante a preservação dos recursos para as próximas gerações. Assim, ao pensar em uma embalagem sustentável, é preciso levar em consideração três pilares: socialambiental e econômica


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?