fbpx
 Paccola: “O maior investimento que um cidadão pode fazer, é em um parlamentar que FISCALIZA”

Além de legislar e assessorar o Executivo, todo mandato deve ser marcado por uma gestão estratégica que gere economia para a administração pública.

“Um Parlamentar que consegue monitorar os contratos firmados pela administração pública e que consiga pelas suas prerrogativas, fiscalizar de maneira transparente o executivo é o maior e melhor investimento que a população pode fazer por um candidato que se coloca à disposição de fazer seu melhor com as ferramentas que são disponibilizadas para ele”, diz Paccola.

Atualmente, o Tenente Coronel Marcos Paccola é vereador por Cuiabá e está como pré-candidato a Deputado Estadual pelo partido Republicanos para que possa atuar na esfera estadual. “As gestões, sejam municipais ou estaduais, possuem contratos milionários de serviços ou contratos com as terceirizadas. Mas o que realmente está sendo entregue? Por isso que nós precisamos, eu digo nós, porque eu também sou um pagador de impostos, e quando eu pago, eu quero que este serviço público, neste caso, seja realizado da melhor maneira ou de uma maneira eficaz”, explica o Vereador.

Paccola que participou em seu primeiro ano de mandato da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) DOS MEDICAMENTOS que identificou mais de 30 milhões de reais gastos com a compra de medicamentos vencidos, agora preside a CPI DAS IRREGULARIDADES DA SAÚDE, que quer identificar a existência de uma rede de suporte aos crimes praticados pelos gestores que já resultaram em mais de 13 Operações pela polícia Federal e Civil. Apesar dos secretários estarem afastados, as situações que envolvem contratos irregulares, continuam ocorrendo, levantando a suspeita de que exista uma organização criminosa dentro da Secretaria.

Desde a última semana do mês de abril, o vereador e demais membros da CPI ouvem os convocados nas oitivas em busca de respostas a partir dos contratos das terceirizadas da saúde. Eles têm menos de 100 dias para concluir o relatório, uma vez que esta Comissão já prorrogou seu prazo inicial de 120 dias. “O que não irá faltar são as promessas, mas o eleitor tem que estar atento ao histórico de cada parlamentar e quais foram suas conquistas ao longo da vida. Se ele é um bom filho, um bom marido, um bom pai e claro e excelente representante dos interesses da coletividade”, finaliza o Coronel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?