fbpx
 Paccola repudia filme: “É inaceitável que continuem fazendo apologia à pedofilia”

De acordo com o parlamentar, querem alterar os valores éticos e morais da sociedade através da arte.

Amplamente repudiado, o filme da Netflix “Como se tornar o pior aluno da escola” protagonizou uma cena de pedofilia que causou revolta nacional. Desta forma, o vereador por Cuiabá, T. Coronel Paccola, emitiu nesta terça-feira, 15 durante a Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Cuiabá uma NOTA DE REPÚDIO para que o filme seja retirado do ar, pois banaliza a pedofilia e ataca fortemente a família, uma das defesas do parlamentar.

“Estamos em uma guerra de quatro níveis: ideológica, cultural, política e física. É inaceitável que continuem atacando nossas famílias e nossas crianças. Essa guerra cultural expressa pela arte traz consequências no padrão ético e moral em que a sociedade vive. Certa vez um homem nu foi tocado por crianças em uma exposição em São Paulo, agora um filme com essa cena repugnante. Deixo meu repúdio a este filme que faz apologia à pedofilia, uma abominação que demostra que estamos próximos aos fins dos tempos. Nós não iremos nos calar e vamos fazer de tudo para tirar do ar essa monstruosidade.”, declarou Paccola.

NOTA DE REPÚDIO

Com base no que dispõe o Art. 142, XIV do Regimento Interno desta Augusta Casa de Leis, requeiro à Mesa Diretora, com anuência do Soberano Plenário que, proceda o devido registro nos Anais deste Legislativo e encaminhe a presente Moção de Repúdio ao filme “Como se tornar o pior aluno da escola” em catálogo no Netflix, por apologia à pedofilia.

Esta MOÇÃO DE REPÚDIO tem por finalidade, rechaçar veementemente, a explícita apologia à pedofilia trazida no filme escrito pelo apresentador, Danilo Gentili “Como ser o pior aluno da escola”, lançado em 2017 entrando no catálogo da Netflix recentemente, tornando-se alvo de críticas nas redes sociais.

O filme narra como o personagem Pedro encontra um diário que ensina como provocar caos na escola sem ser pego e resolve seguir as dicas de seu amigo Bernardo. A cena que causa repulsa envolve Cristiano (ator Fábio Porchat), onde pede que duas crianças façam um ato sexual nele, e ainda, a cena sugere que Cristiano coloca a mão da criança em seu órgão genial, satisfazendo seu desejo.

É lamentável a normalização do abuso sexual infantil em um filme que se classifica como comédia, bem como, a monstruosa capacidade de envolver crianças em um filme como este.

Desta forma, encaminhamos por meio dessa Moção, o REPÚDIO ao filme “Como se tornar o pior aluno da escola” em catálogo no Netflix, por apologia à pedofilia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?